10 anos de AO3

10 anos de AO3: Michele Tepper

A contribuição de Michele Tepper é a última postagem da nossa série comemorativa dos 10 anos do Archive of Our Own – AO3 (Nosso Próprio Arquivo). Michele foi uma das fundadoras da OTW (Organização para Obras Transformativas) e ajudou a criar muito da “cara” do AO3 na sua função de chefe de design nos primeiros anos. Sua contribuição oferece uma excelente conclusão à série, enfatizando a importância do trabalho em equipe para fazer desse projeto tão grande um sucesso.

Eu me envolvi com a OTW porque já conhecia algumas das outras pessoas que fundaram a organização. Eu havia feito o design de um fórum de discussão para fãs de Buffy (buffistas.org) alguns anos antes, então eu tinha noção dos desafios que decorriam da ideia de trabalhar com uma equipe remota e voluntária em um projeto para uma comunidade de fãs. Além disso, eu estava trabalhando para um estúdio de desenvolvimento de produtos digitais, onde vi a onda de comercialização em torno de “conteúdo gerado pelo público” e gostava da ideia de criar algo que mantivesse obras transformativas nas mãos das pessoas que as tivessem criado. Aí então eu disse para a Naomi Novik que tinha interesse em ajudar e foi assim que me tornei membro fundador do conselho de administração da OTW!

O que eu mais me lembro do período inicial do AO3 foi da cooperação. Naomi, cmshaw e eu passamos muitas horas pensando nas funções centrais do site; gente com expertise em user experience e design trabalhando em conjunto para encontrar as melhores soluções. Nós montamos um roteiro de desenvolvimento que guiou o AO3 nos seus primeiros anos, além de uma experiência de uso que as pessoas dizem ser excepcional; e eu tenho muito orgulho disso.

Minha parte preferida do AO3 é o sistema de tags e a equipe de organização de tags. Eu tenho a página da tag “feels” salva como um favorito no meu celular. Quando preciso de uma injeção de ânimo, eu dou uma olhada nas muitas formas que as pessoas usaram para exprimir seus sentimentos nas mais variadas tags, todas listadas e conectadas pela equipe de organização de tags. Isso sempre me deixa super feliz.

Eu não tenho como saber como será o futuro da OTW, porque eu sequer tinha como prever o que já aconteceu com ela até hoje! Obras de fãs são muito mais aceitas pelo público no geral hoje do que eram há dez anos atrás e a OTW e o AO3 são um dos motivos para tanto.

Assim chegamos ao fim da nossa série sobre os bastidores do AO3. Nós agradecemos muito às pessoas que contribuíram para esses posts, bem como à todo o resto da nossa equipe voluntária, que vem se dedicando desde a fundação da OTW para fazer do AO3 um porto seguro para todo tipo de obras de fãs. Concordamos com a Michele: obras de fãs e a cultura do fandom são muito mais aceitas hoje do que eram há dez anos e temos orgulho de pensar que a OTW e o AO3 têm participação nisso. Viva os dez anos do AO3!


A OTW é uma organização sem fins lucrativos responsável por vários projetos, incluindo AO3, Fanlore, Portas Abertas, TWC e Ativismo Jurídico. Somos uma organização administrada por fãs, mantida por doações e com uma equipe inteiramente voluntária. Para mais informações sobre nós, visite o site da OTW. Saiba mais sobre a nossa equipe de Tradução, que traduziu esse post, na página do comitê de Tradução.

10 anos de AO3

10 anos de AO3: Matty

O post de hoje na série comemorativa dos 10 anos do Archive of Our Own – AO3 (Nosso Próprio Arquivo) foi escrito pela Matty, que é voluntária do AO3 desde o seu lançamento. Na história dela você aprenderá sobre as muitas equipes das quais ela fez parte desde que se tornou voluntária 10 anos atrás. Houve muitos dias longos de trabalho, especialmente para as pessoas estão com a OTW (Organização para Obras Transformativas) desde os primeiros dias e temos imensa gratidão por Matty e por todas as outras pessoas que deram seu tempo para nos ajudar a tornar o AO3 em realidade.

Eu me juntei à OTW como parte da equipe de Organização de Tags em 2009. Eu vinha acompanhando o desenvolvimento da OTW e do AO3 desde o início e fiquei super feliz de finalmente poder contribuir de maneira concreta.

Organizar tags naquela época era ao mesmo tempo empolgante e assustador! Apertar um botão errado podia causar uma grande bagunça. Membros antigos do comitê talvez se lembrem das buscas frenéticas quando perdíamos a tag Justin Timberlake o tempo todo, o horror de compartilhar uma única planilha que organizava todos os fandoms do AO3 e todas as pessoas que trabalhavam com eles (e também a gritaria quando alguém reorganizava a planilha enquanto outra pessoa estava tentando digitar), ou as muitas e longas discussões que aconteciam em nossas listas de email enquanto tentávamos estabelecer nossas diretrizes.

Depois de Organização de Tags, entrei para o comitê de Suporte, antes de escorregar para o comitê de Diretrizes e Abuso. É engraçado comparar o quanto as coisas mudaram desde aquela época. Durante os primeiros anos, Diretrizes e Abuso recebia menos de 50 denúncias por ano. Hoje em dia chegamos a receber 50 solicitações em uma hora, ou ainda mais! Os tipos de denúncia que recebemos também mudou. No começo, a maioria das denúncias era de plágio. Agora vemos mais denúncias sobre postagens que não são obras de fã (como anúncios para role-play, buscas por fics, etc). O comitê também cresceu bastante; quando eu cheguei, tínhamos cerca de 3 ou 4 membros ativos, e agora somos mais de 40 pessoas! Apesar de o trabalho ser cansativo às vezes, também tem sido imensamente gratificante.

Eu me orgulho imensamente da OTW e de sua equipe voluntária por tornar nossos projetos tão bem sucedidos. Apesar de algumas dificuldades iniciais ao longo do anos, construímos algo incrível do qual cada pessoa que ajudou deveria se orgulhar!


A OTW é uma organização sem fins lucrativos responsável por vários projetos, incluindo AO3, Fanlore, Portas Abertas, TWC e Ativismo Jurídico. Somos uma organização administrada por fãs, mantida por doações e com uma equipe inteiramente voluntária. Para mais informações sobre nós, visite o site da OTW. Saiba mais sobre a nossa equipe de Tradução, que traduziu esse post, na página do comitê de Tradução.

10 anos de AO3

Dez anos de AO3: james_

Quando pedimos para o james_ escrever um pouco sobre seu tempo com a OTW (Organização para Obras Transformativas) e em especial o Archive of Our Own – AO3 (Nosso Próprio Arquivo), ele tinha tanta coisa pra falar que foi difícil se ater ao limite de palavras combinado. (Ele gostaria de agradecer à Priscilla pela ajuda na hora de editar!) No post abaixo você lerá sobre algumas das dificuldades que james_ enfrentou durante seu tempo nas equipes de Sistemas e de Acessibilidade, Design e Tecnologia. Além disso, ele também conta sobre a parte mais gratificante do seu trabalho, que nos ajuda a manter o foco e o ânimo. Como você verá, james_ foi uma das pessoas que aceitou o Prêmio Hugo de Melhor Obra Relacionada em prol do AO3.

Ser voluntário da OTW nos anos iniciais foi empolgante, estressante, cansativo e desmoralizante, mas também valeu a pena. Naquela época, nós só tínhamos cinco servidores e toda hora tínhamos que ajustar o balanceamento de carga entre os nossos poucos sistemas. Nós entramos em contato com o pessoal do Dreamwidth (obrigado, Mark), que nos ajudou. A gente estava aprendendo ao mesmo tempo em que o tsunami de tráfego cada vez maior do AO3 chegava até nós.

Muito embora haja sempre gente que quer te colocar pra baixo, essas pessoas são um número muito pequeno perto das que nos dão apoio e nos colocam pra cima. Eu sou muito grato a cada pessoa que faz uma doação para a OTW. As suas doações significam que nós conseguimos comprar as máquinas que fazem com que o AO3 funcione de forma estável — e que hoje em dia eu raramente tenha que acordar no meio da noite porque o site ficou fora do ar.

Outra coisa que teve um impacto significativo na minha vida como voluntário foram os conflitos recorrentes que ambos os meus comitês tiveram com versões anteriores do Conselho de Administração da OTW. Esses conflitos geraram uma enorme frustração e eu cheguei a entrar em contato com o comitê Jurídico para saber como membros da OTW poderiam chamar o Conselho à responsabilidade. Depois da renúncia do Conselho de 2015 por inteiro, as coisas estão muito melhores. Nenhuma organização é perfeita, mas eu acredito que todo mundo na OTW é mais feliz hoje em dia. Espero que continue assim e acredito que a melhor forma de garantir disso é me certificando de que toda eleição para o Conselho tenha candidaturas o suficiente para ir às urnas. Eu fui candidato em 2016 e seria novamente caso seja necessário para que tenhamos um número suficiente de candidaturas.

Nossos sucessos foram tanto externos quanto internos. Esse ano eu tive o prazer de estar no palco na Worldcon quando o AO3 ganhou um Prêmio Hugo e foi só alegria.

james_ segurando o Prêmio Hugo do AO3

E quanto ao futuro, eu acredito que iremos precisar arrecadar muito mais do que fazemos hoje em dia, para que nós possamos contratar trabalho fixo. Não podemos funcionar de forma sustentável para sempre só com base em trabalho voluntário. Nós temos cerca de 5% do número de acessos que a Wikipedia tem e o nosso orçamento é cerca de um terço de 1% do deles.


A OTW é uma organização sem fins lucrativos responsável por vários projetos, incluindo AO3, Fanlore, Portas Abertas, TWC e Ativismo Jurídico. Somos uma organização administrada por fãs, mantida por doações e com uma equipe inteiramente voluntária. Para mais informações sobre nós, visite o site da OTW. Saiba mais sobre a nossa equipe de Tradução, que traduziu esse post, na página do comitê de Tradução.