Cinco Coisas que AD&T Programou Este Ano (E Uma que Ainda Está por Vir)

A Cada Fã o Seu Tropo - Campanha de Angariação de Membros - Outubro de 2015

Os membros da equipa de desenvolvimento do Archive of Our Own – AO3 (O Nosso Próprio Arquivo) — conhecida como “Acessibilidade, Design e Tecnologia” (AD&T) — não se limitam a desenvolver o software do AO3 e a assegurar-se de que os nossos servidores continuam felizes mesmo sob stress. Também usamos o AO3: publicamos fics e fanart, lemos obras, comentamos, recomendamos, moderamos desafios e mais. Agradecemos os vossos generosos donativos que pagam os servidores nos quais gastamos tanto tempo a trabalhar e a brincar (embora seja normalmente mais trabalho do que brincadeira). Assim, aqui estão algumas funcionalidades que lançámos e das quais nos orgulhamos bastante.

1. Página Inicial

O redesign da página inicial foi uma das mudanças mais visíveis do AO3 neste último ano e foi também uma das que demorou mais a fazer. Embora só se tenha demorado cerca de 8 meses desde a primeira linha de código até ao lançamento do produto final, os planos de design já tinham sido feitos em Outubro de 2010 — há mais tempo do que a maioria de nós está no AD&T! A página inicial foi um projeto aliciante não só porque queríamos lançar a nova funcionalidade (Tags Favoritas!), mas também porque nos permitiu agradecer às pessoas voluntárias do AD&T anteriores tornando as suas ideias realidade.

2. Open Doors API

Nós adoramos o projeto Open Doors (Portas Abertas), que salva obras de fãs de arquivos mais pequenos que estão programados para ficarem offline ou que estão de outra forma em risco de desaparecer. Infelizmente, o código do Open Doors estava um pouco enferrujado — mas então a Ariana, o contacto entre o nosso comité e o Open Doors, aceitou o desafio!

Há cerca de 20 anos atrás, nos primórdios das fandoms na Internet, a Ariana costumava criar e manter arquivos de fanfics para as suas fandoms, incluindo Randall and Hopkirk (Deceased) e Space: 1999. Quando descobriu o AO3, decidiu que ter todas as suas fandoms debaixo do mesmo telhado metafórico era uma ideia melhor e juntou-se ao AD&T para ajudar. A Ariana uniu os seus interesses como fã aos seus conhecimentos profissionais de APIs e aperfeiçoou o código de importação do Open Doors e agora podemos contar com a preservação de mais arquivos em risco para gerações futuras de fãs.

3. Filtros nos dispositivos móveis

Os computadores são essenciais para programação, mas, tal como uma grande percentagem de visitantes do AO3, os membros do AD&T também acedem frequentemente ao site através dos seus telemóveis ou tablets. Isto significa que conhecemos bem a frustração de ter que deslizar para o fim da página para chegarmos aos filtros nos nossos telemóveis. Era algo que queríamos corrigir e em que tínhamos estado a trabalhar, mas outros problemas mais urgentes continuavam a aparecer e a precisar da nossa atenção.

Foi então que a cocoordenadora do AD&T, a Sarken, ficou de cama doente e com vontade de ler ficção de determinada classificação com o seu novo OTP. Depois de alguns dias a deslizar até ao fim das listas de obras, a Sarken voltou para o seu computador com uma missão: terminar os filtros nos dispositivos móveis.

Depois disso, passaram-se apenas poucas semanas de discussão e testes até à Versão 0.9.57 dizer adeus aos dias de deslizar até ao fim para chegar aos filtros.

4. Alterações ao HTML das estatísticas das obras

Para alguns membros do AD&T, cada visita a uma obra é uma garantia silenciosa do interesse de alguém por algo que criámos — mas, para outros, é uma evidência de todos os kudos ou comentários que não recebemos. Como temos interpretações tão diferentes da mesma estatística, sabíamos que o mesmo se passaria com os membros do AO3 e, por isso, incluímos uma preferência para controlar a apresentação do número de visitas nas tuas próprias obras ou em todas. No entanto, como ajustámos o nosso código para acomodar o nosso crescimento e melhorar o desempenho, começaram a aparecer bugs de cache e estas preferências deixaram de funcionar. Sabíamos que precisávamos de uma nova abordagem para nos ajudar com este velho problema.

Começámos a pensar e apercebemo-nos de que o nosso sistema de estilos nos dava uma solução bastante boa não só para este problema, mas também para esconder outras estatísticas (como, por exemplo, o número de kudos). Com uns pequenos ajustes ao HTML feitos na nossa versão de Julho, tornámos mais fácil criar um estilo que irá esconder qualquer estatística que os membros não queiram ver.

5. Data de eliminação do rascunho adicionada às informações do rascunho

Como também criamos e consumimos obras de fãs, sentíamo-nos sempre de coração destroçado quando a equipa de Suporte partilhava connosco relatos de pessoas utilizadoras que tinham perdido as suas obras devido ao tempo limitado dos rascunhos. Infelizmente, o grande pedaço de código que controla obras, rascunhos e tags é muito antigo e complexo — seria necessário reescrever uma grande parte para poder manter os rascunhos indefinidamente, sem estar a dar mais trabalho ao comité de organização de tags.

No entanto, descobrimos que pequenas alterações podem levar a uma grande diferença nesta área. É com satisfação que afirmamos que recebemos muito menos relatos de rascunhos perdidos acidentalmente desde a Versão 0.9.56, quando james_, voluntário de AD&T e Sistemas, notou que não estávamos a mostrar a data de eliminação nas informações dos rascunhos e adicionou-a. (Seria negligência nossa não aproveitar esta oportunidade para relembrar que devem sempre manter uma cópia de segurança da vossa obra noutro local!)

E uma coisa que ainda não fizemos…

Os membros e contactos do AD&T falam uma grande variedade de línguas, por isso vemos com entusiasmo cada passo dado ao encontro de oferecer a experiência completa do AO3 noutras línguas que não a inglesa — e estamos felizes por anunciar que demos recentemente um dos maiores passos até agora! No ano passado, Scott tornou possível traduzir a secção de Perguntas Frequentes (FAQs) e, este ano, james_ começou a trabalhar no mesmo sentido quanto aos nossos emails. Estamos a trabalhar em parceria com o nosso fantástico comité de Tradução para experimentar possíveis ferramentas para o seu trabalho e mal podemos esperar para ligar o interruptor que permitirá selecionar uma das línguas disponíveis e receber notificações nossas nessa língua. No entanto, ainda há muito a fazer!

Somos uma equipa pequena e deparamo-nos frequentemente com uma emergência num servidor ou código avariado que precisa de atenção imediata, o que significa que outros grandes projetos acabam por se atrasar. Isto não significa que não nos importamos — tal como vocês, queremos que o AO3 cresça e prospere e que seja um espaço acolhedor para todas as pessoas que o queiram utilizar. (Também significa mais obras de fãs para nós!) Por favor, ajuda-nos a garantir que os servidores do AO3 se mantêm online por muito tempo e faz uma doação hoje!

Este artigo de notícias foi traduzido pela equipa voluntária de tradução da OTW. Para saberes mais sobre o nosso trabalho, visita a página de Tradução em transformativeworks.org.

As Fandoms São Para Todas As Idades

A Cada Fã o Seu Tropo - Campanha de Angariação de Membros - Outubro de 2015

1887

É publicada a primeira aventura de Sherlock Holmes, inspirando uma devoção que surpreendeu até o próprio autor. Uma devoção tão forte que, quase 100 anos mais tarde, um membro dos Baker Street Irregulars (Irregulares de Baker Street) e a sua mulher, membro de um grupo de fãs de Sherlock inteiramente feminino, levam a sua filha de 12 anos ao jantar Adventuresses of Sherlock Holmes (As Aventureiras de Sherlock Holmes). Aqui, o seu amor por Sherlock Holmes começa a florescer até que ela própria se torna membro dos Baker Street Irregulars, quase um século depois da última história de Sir Arthur Conan Doyle ter sido publicada.

1963

Uma mãe apaixonada por história está ansiosa pela nova série para crianças intitulada Doctor Who, senta-se com as suas crianças para a ver e apaixona-se por ela. Quatro gerações mais tarde, toda a família, dos 87 aos 4 anos, se reúne à volta da sua árvore de Natal temática de Doctor Who e planeia a ceia à volta do especial de Natal de Doctor Who. A criança de 4 anos usa com orgulho o seu fez durante todo o jantar.

1977

Uma criança de 6 anos apaixona-se por Star Wars. Hoje, debate com orgulho os méritos dos lançamentos no cinema contra os das versões melhoradas dos anos 90 com a sua própria criança, ao mesmo tempo que tenta não tropeçar em sabres de luz e figuras de ação de Star Wars. Ambas esperam ansiosamente pelo novo filme, que irão ver juntas.

1982

Um pai decide levar a sua filha ao filme The Wrath of Khan em vez de E.T.. Uma década mais tarde, a criança descobre uma convenção de Star Trek e nasce assim uma paixão duradoura por este universo fictício. O pai ainda adora contar a história das descobertas da sua filha em todos os encontros de família.

2011

Sai o novo filme dos Marretas. Uma jovem nos seus vinte anos decide ir vê-lo com a melhor companhia em que consegue pensar, a sua mãe. Afinal, foi ela que a introduziu à alegria dos Marretas quando era pequena.

Presente

As fandoms são para todas as idades. Uma das coisas mais fantásticas das fandoms é a pura alegria que fãs encontram quando partilham o seu amor pelas suas fandoms com outras pessoas. Às vezes, fazem-no partilhando o material original com as suas próprias crianças. Outras vezes, partilham as suas obras. Em ambos os casos, a partilha mantém viva a paixão das primeiras pessoas fãs e, ao mesmo tempo, dá início a um novo amor nas gerações seguintes.

No entanto, partilhar obras de fãs e preservar a história de fãs para o futuro é um trabalho maior do que apenas uma pessoa ou família. É aqui que entram os muitos projetos da OTW (Organização para Obras Transformativas), desde a luta da equipa Legal, para que o DMCA não seja aplicado a fan video, até ao projeto Open Doors (Portas Abertas), que preserva obras que de outra forma iriam desaparecer, até à Fanlore que permite que fãs possam ler e completar o registo da história da sua fandom.

Para que os esforços da OTW possam continuar, precisamos da vossa ajuda. Os vossos donativos são o que nos permite preservar e proteger estas obras para a próxima geração. Por favor, ajuda a partilhar o teu amor por fandoms e faz um donativo para a OTW hoje!

Este artigo de notícias foi traduzido pela equipa voluntária de tradução da OTW. Para saberes mais sobre o nosso trabalho, visita a página de Tradução em transformativeworks.org.

Luzes, Câmara, Tradução!

A Cada Fã o Seu Tropo - Campanha de Angariação de Membros - Outubro de 2015

Vê só a longa lista de línguas em que este artigo se encontra disponível! Aqui está a história de como isto foi possível:

Há um mês atrás…

O comité de Tradução da OTW (Organização para Obras Transformativas) começa a receber o conteúdo da campanha de angariação de membros. Isto é simplesmente o começo; continuará a ser recebido mais conteúdo até ao início da campanha. Conseguir ter tudo pronto a tempo em todas as línguas é um desafio que irá requerer muita coordenação, um enorme compromisso por parte das mais de 170 pessoas voluntárias e muito fogo-de-artifício no final.

Assim que um artigo é escrito, a coordenação da equipa de Tradução cria um documento para cada língua, que é atribuido a uma pessoa tradutora com um prazo muito curto. Assim que estiver traduzido, é altura de cada documento ser revisto por uma ou mais pessoas. São trocadas inúmeras mensagens para discutir traduções e pedir opiniões ao resto da equipa de cada língua.

Há três semanas atrás…

O texto que aparecerá nos gráficos da campanha está a começar a ser atribuído para tradução e revisão. A equipa de coordenação e as pessoas voluntárias irão trabalhar em conjunto para criar as versões traduzidas das imagens em cada língua, adaptando os gráficos consoante o necessário. As equipas de línguas irão verificar e aprovar cada imagem no final.

Há dez dias atrás…

Toda a gente está numa grande azáfama para terminar todos os artigos e gráficos em todas as línguas. (Temos muitas, muitas listas.) Chegaram alguns pedidos de alterações por parte de outros comités, o que significa que a equipa de coordenação precisa de apontar as alterações no documento de cada língua, contactar as pessoas envolvidas na tradução e revisão de cada um e verificar quais é que foram atualizados. É um frenesim, especialmente quando se trata de edições de última hora!

Há cinco dias atrás…

Está tudo pronto! O comité celebrou com cada equipa individualmente à medida que terminaram todo o conteúdo da campanha e hoje estão todos a dar uma festa no chat com muitos gifs e confetti virtual. Mas o trabalho ainda não terminou.

Hoje, mais cedo…

Vários membros de Tradução reúnem-se para fazer upload das traduções deste artigo nas Notícias do AO3 e no website da OTW. Cada um irá verificar o artigo na sua própria língua novamente, para garantir que não há erros. (Só para o caso!)

Agora

Esperamos que tenham gostado destas analepses sobre como este artigo e as suas traduções foram feitos! É o vosso apoio que torna a missão e os projetos da OTW possíveis. Para continuar a dar força ao trabalho da nossa equipa de tradução bem como ao de centenas de outras pessoas voluntárias da OTW, por favor faz um donativo.

Este artigo de notícias foi traduzido pela equipa voluntária de tradução da OTW. Para saberes mais sobre o nosso trabalho, visita a página de Tradução em transformativeworks.org.